canal 2.1

CANAL 513

FM 97,7

CANAL 20.1 (PARINTINS)

FM 95.9 (Parintins)

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

 

Neste primeiro atendimento, foram alcançadas 100 pessoas privadas de liberdade (PPLs)

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), por meio do Departamento de Reintegração Social e Capacitação (Deresc), em parceria com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP/AM), por meio da equipe do Instituto de Identificação, realizou, na manhã desta terça-feira (14/06), o primeiro mutirão para emissão de RG do ano de 2022. A ação aconteceu no Centro Feminino de Educação e Capacitação (Cefec) e no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizados no Km-08 da rodovia BR-174.

A ação atendeu o total de 100 pessoas privadas de liberdade (PPLs), sendo 93 reeducandos do Compaj e sete do Centro de Detenção Feminino (CDF). A iniciativa visa atualizar as documentações dos internos que estão em pendência, proporcionando o auxílio na agilização da participação deles em atividades de ressocialização.

Segundo a coordenadora do Deresc, Keyla Prado, o processo de triagem acontece de acordo com a necessidade de sanar pendências documentais dos internos que ainda não possuem os devidos registros.

“Esta é a primeira ação de muitas outras que virão ao decorrer do ano nas demais unidades. Nós já comunicamos as famílias para trazerem a documentação que é necessária para emitir a carteira de identidade, as empresas terceirizadas já estão providenciando as fotos e vendo a questão da prioridade. Muitos precisam da identidade por questão do estudo, através dos projetos, dos ensinos de capacitação, e do trabalho através da mão de obra carcerária também”, disse Keyla.

O diretor do Compaj, Felipe Abreu, assinalou a importância de os internos receberem ações como esta dentro das unidades e que isso colabora para o resgate da dignidade.

“A emissão de documentos para pessoas privadas de liberdade é dever do estado. A Seap prioriza a dignidade da pessoa humana, e o interno se sente mais próximo da sociedade, com seu documento legal em mãos”, afirmou.

FOTOS: Divulgação/Seap

Comentários

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin